sexta-feira, 26 de março de 2010

Skinny e Narizinho

Adenda ao post anterior:

O menino da foto é o meu afilhado, o Skinny.
Skinny

O Skinny precisa de uma casinha e de um dono, mas deve ser adoptado juntamente com o irmão, o Narizinho.

Narizinho

A história destes dois meninos:

Skinny (nariz côr de rosa) e Narizinho (nariz pretinho...) foram recolhidos na zona de Monte Estoril, tal como a Raposinha.



São dois manos jovens, com cerca de 1 ano que desde sempre viveram na rua sob o olhar atento de duas protectoras dos animais. Infelizmente, a zona onde viviam é extremamente perigosa, a própria mãe do Skinny e do Narizinho, e um dos irmãos morreram atropelados. As protectoras destes meninos pediram ajuda à GV que recolheu-os. Foram castrados e aguardam um dono muito especial. Estes dois meninos, meigos, mas muito tímidos só serão dados em conjunto pois dependem um do outro afectivamente. Skinny e Narizinho precisam urgentemente de uma casa onde poderão aprender a ser felizes, pois estão muito tristes na GV. Estes dois meninos precisam aprender a brincar, a aceitar as festas e os mimos sem medo, a passear numa casa sem receio ou seja aprender a viver como gatos amados pelos seus donos...


Para adopções, ligue para o nº: 913 250 766, das 16h às 20h, ou para os 914082702 / 960388368 ou escreva-nos para o email: g.voluntarios@gmail.com
Este endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail .




Se não puder adoptar, ajude-nos fazendo um donativo:

NIB: 0010 0000 37313630001 24
IBAN: PT50 0010 0000 3731 3630 0012 4

4 on a wire:

Ana disse...

Oi, venho só desejar Bom Fim de Semana! Beijokas

Kilos de mim disse...

São tão fofinhos :))
a minha gata mais novita também preta e branca... ficava com eles de bom agrado, mas já tenho 3 e moro num apartamento.
Espero que em breve alguém os adopte :)

beijinhos

Nathália Nabor disse...

Oie, flor!
Eu adoro gatos! Tenho uma, pretinha, que se chama Lia. Ela é uma chata, vive subindo na mesa, mas é pq meu filho (o dono dela) esquece de por comida!
Ele a encontrou abandonada na rua, não cabia na palma da mão, tão minúscula. Ele a alimentou com leite num conta gotas, o veterinário disse que ela não sobreviveria, mas ela está aqui, firme e forte!
Beijocas e boa semnaa!

Fabiola Vasconcelos, disse...

Olá amiga, também gosto muito de gatinhos, embora não crie nenhum, pois meu marido não gosta. Acho os gatos super ligados a humanos, parecem até que entendem.
Estarei sempre por aqui lhe seguindo.
Beijos